Cookies management by TermsFeed Cookie Consent

Articulando sem sucumbir, mantendo a essência de nossos valores

Uma das perguntas que mais tenho recebido nos stories, é sobre os posicionamentos de Mendonça e se realmente é um aliado do presidente.

Divulgação

Articulando sem sucumbir, mantendo a essência de nossos valores

Por Victor Vonn Serran - 09/05/2022

Uma das perguntas que mais tenho recebido nos stories, é sobre os posicionamentos de Mendonça e se realmente é um aliado do presidente.

Basta você pensar, que depois da nomeação para ministro, o presidente não indicaria para o Supremo, alguém que não fosse de sua plena confiança. Mas se Mendonça realmente é alguém de confiança do presidente, porque votou contra, ou não pediu vista no caso de Daniel?

Porque teve medo.

Medo de ser o dominó que derrubaria todos os outros, caso Daniel chegasse ao Senado, e com sua liderança provocasse processos de Impeachment para ministros, de uma instituição que agora ele faz parte.

As pessoas tem de entender que Bolsonaro não quer implodir os Supremos, ele quer apenas manter a soberania, junto com os pesos e contra-pesos que a democracia carrega. Eu disse que Mendonça teve medo de ser o estopim que explodiria a corte, mas nunca disse que ele era um traidor por isso. O escolhido tem posições bem sólidas no que tende a pautas como aborto e ideologia de gênero, e por isso, especificamente, Bolsonaro o colocou lá.

Não temos um juiz particular. Precisamos lembrar que é contra essa tipo de coisa que nós lutamos.

Além do mais, Bolsonaro pediu para que não atacassem o novo indicado. Provavelmente existem Informações e dilemas, que nunca chegarão até os mortais comuns que estão aqui abaixo da rampa. É fácil tirar conclusões apressadas, mas não devemos ter isso como hábito.

Recentemente, André também se absteve do inquérito dos antifas, justamente por sua participação no processo. Nesse instante, voltaram a bater no novo ministro, quando na verdade, fez o correto. Você acha que no momento que algo assim acontece, um eleitor a esquerda não se pergunta o porque de tal ação, ao desperdiçar tão grande oportunidade?

São essas coisas fazem as pessoas investigarem a fundo os motivos, e nessa, convertemos mais gente que está confusa, sem entender as transformações políticas dos últimos doze anos.

É assim que vamos ganhar da oposição. Mostrando que somos realmente diferentes, e agimos de forma diferente, de tudo que veio antes.

Articulando sem sucumbir, mantendo a essência de nossos valores.


Compartilhe

Últimas Postagens