Como previsto, o Veio da Havan detonou a CPI

E isso trouxe mais possibilidades, como uma nova candidatura ao Senado que pode ajudar na base de 2022. 

Divulgação

Como previsto, o Veio da Havan detonou a CPI

Por Victor Vonn Serran - 30/09/2021

Como previsto ontem, o Veio da Havan detonou a CPI. E isso trouxe mais possibilidades, como uma nova candidatura ao Senado que pode ajudar na base de 2022. O estado do empresário tem um grande eleitorado bolsonarista, e Hang é apoiador fiel do presidente. Mais uma vez a teoria do Cavalo de Tróia se fortalece, graças a inteligência da oposição em convocações para a comissão.

E as articulações andam a todo vapor.

Aécio convenceu Tasso a não concorrer, para fortalecer Milk. Com o derretimento de Ciro, o candidato agora vai seguir como opção do PSDB, porém, existe um obstáculo que precisa ser superado: João Dória.

Aécio conversou com aliados do governo, em particular com Ciro Nogueira, e uma aliança temporária foi criada para minar as chances do calcinha apertada. Os indicados do PP que estão no governo de São Paulo, devem pedir exoneração. Ciro e Aécio ainda articularam com o pessoal do DEM e PSL para fortalecer Alckmin, inimigo declarado do governador. Com a fusão dos partidos, a chance de aceitar a candidatura é grande.

A possível frente ampla do PSDB faria Doria será confrontado em várias frentes, e convenceria FHC a mudar o polo de apoio para Leite. A base entende que SP não pode ficar no domínio do atual tucano, que inclusive já flerta com o PSD de Kassab. A candidatura de Tarcísio ainda não está resolvida, e essa articulação entraria como um possível plano B, caso algo saísse do previsto.

O PL de Valdemar estava esperançoso no que tende a possibilidade de Jair ingressar no partido, porém a chance maior ficou para o PP, e isso em função do apoio de Lira na Câmara. Bolsonaro deve dar a Valdemar o controle do Banco do Nordeste, para compensar a aliança com a base, mas a condição seria limpar o banco de corrupções em andamento. E por isso ele fez a denúncia semana passada sobre um possível caso de corrupção envolvendo uma ONG, e um indicado do próprio PL.

Hoje, com a convocação de Faka na CPI, os senadores devem sair mais frustrados ainda da comissão. A ideia é que não consigam nada com o empresário, que é comedido e bem assessorado. Na imprensa, os próprios aliados da oposição já pedem o fim da CPI.

A conclusão é a mesma dos bolsonaristas; a ideia acabou ruim, e comissão, no que tende a alcançar seus objetivos, foi um fracasso.


Compartilhe

Últimas Postagens