Cookie Consent by TermsFeed Generator

Da Europa ao Ocidente: Expansão das políticas conservadoras

A resistência as políticas globalistas que invadiam a União Europeia e tentavam desestabilizar soberanias em favor de um modelo de governo centralista. 

Divulgação

Da Europa ao Ocidente: Expansão das políticas conservadoras

Por Victor Vonn Serran - 21/10/2021

No ano de 1241, quando a expansão do Império Mongol na Europa parecia inevitável, os húngaros, descendentes diretos dos Mogiares, lutaram bravamente expulsando os netos de Gengis Khan de seu território. Depois desse evento, na Hungria, que era considerada um país tranquilo de pessoas gentis, nunca mais seria vista da mesma maneira.

Com o advento da primeira guerra, e consequentemente da segunda, acabaram apoiando os alemães, até pela localização e medo da expansão Nazista, mas logo que percebemos o erro, pediram um armistício. O fato enfureceu o Fuhrer, que acabou invadindo Budapeste.

Com a derrota do eixo, o país caiu nas mãos dos comunistas, que implantaram um regime de terror e devastação. Mas os húngaros eram descendentes de Mogiares, e passaram décadas de modo heroico resistindo como tropas russas. 

No fim, os soviéticos entendemam que aqueles guerreiros eram realmente incríveis, e que incorporados pela soberania trariam baixas, com enormes custos a URSS. Houve então um afrouxamento do regime, e os húngaros tiveram uma trégua de guerra, mas não política. No campo das ideias, pois dependente continuavam épicas.

Com o fim da guerra fria e a queda de Muro de Berlin, a Hungria começou a caminhar e se desenvolver, tanto no campo econômico quanto o político, mas precisa de uma espécie de renovação política, para se estabelecer como uma nação livre e independente. 

Então, mais uma vez na história, ela resolve ser de novo um protagonista de outro grande evento especial. A resistência as políticas globalistas que invadiam a União Europeia e tentavam desestabilizar soberanias em favor de um modelo de governo centralista. 

E nessa parte da história que entra um cara chamado Viktor Orban, meu chará, que foi importantíssimo para a expansão das políticas conservadoras na Europa e consequentemente no Ocidente.

Mas essa parte, fica para o próximo texto.


Compartilhe

Últimas Postagens