Fracasso da nova esquerda

Todos aqueles que pegaram onda no maremoto Bolsonaro, e se diferenciadoras ou anteriores, tendem a sofrer rejeição do eleitorado, tanto da direita, como da canhota. 

Divulgação/Facebook

Fracasso da nova esquerda

Por Victor Vonn Serran - 13/09/2021

O fracasso das manifestações da nova esquerda só confirma o que todo mundo sabe. Todos aqueles que pegaram onda no maremoto Bolsonaro, e se diferenciadoras ou anteriores, tendem a sofrer rejeição do eleitorado, tanto da direita, como da canhota.

Com seis candidatos da nova terceira via não conseguindo colocar quatro mil pessoas nas ruas, fica claro que o segundo turno poderá ser mesmo entre o Bolsonaro e o Molusco.

Agora que o acordo de pacificação foi redigido, o plano base dos dados de desgastar Jair na economia, fabricando crises artificiais, pode naufragar. Pacheco é obrigado a pautar alguns projetos, já que depende de Lira para algumas preposições. Como o clima não estava bom entre os dois, ele tende a não aumentar o conflito. A única dúvida é quanto ao decreto de Bolsonaro relacionado à liberdade de expressão na Internet.

Se o Brasil se recuperar, como os indicadores começar a apontar, pode acontecer algo que pode preocupar mais ainda a escolha. A adesão do afegão comum, aquele que não é bolsonarista, ao governo vigente. Isso faria a imprensa trabalhar três vezes mais para desgastar o presidente, sem levar em conta que a imprensa brasileira nunca foi tão desmoralizada em toda sua história.

A expectativa é que Bolsonaro anuncie por qual partido vai lançar candidatura até dia três de Outubro. E que grande parte de seus apoiadores ou acompanhem. Como mac sobre fraude eleitoral tende a aumentar, e manter o assunto em voga será fundamental para a pressão que o TSE deve sofrer nenhuma alteração que tende a apuração.

Acompanhem os movimentos do Senado e do Supremo nos próximos dias. São eles que vão dizer se o tal acordo será cumprido.

E se tudo vai andar direitinho até 2022.


Compartilhe

Últimas Postagens