Cookies management by TermsFeed Cookie Consent

O fim da picada

Estamos lidando com gente que é capaz de tudo pelo poder.

Reprodução

O fim da picada

Por Victor Vonn Serran - 31/01/2022

Ontem ao comprar pão, passei em frente a UBS que é próxima de casa, e para zero surpresa, uma fila enorme de mães levando os filhos para tomar a picada.

Tomei consciência de quanto estamos presos na nossa bolha, e na urgência que precisamos para encontrar meios de sair dela. O pessoal que é neutro a política não tem nem ideia da metade dos assuntos que tratamos aqui. Isso é muito sério.

Doria sabe que o Pandemônio está acabando, e que a nova variante transmite muito mas não eleva os óbitos. Vai usar as picadas para se promover, e sair como grande articulador do processo de imunização. E embora o brasileiro esqueça as coisas de modo rápido, tende a ver positividade nisso.

Doria é obcecado pelo poder e não vai desistir da candidatura. Vai tentar trazer Moro como vice, ou mesmo Tebet, fazendo a terceira via ficar ao seu redor. E embora sua rejeição seja alta, ele acredita que no resultado de alguns esforços, pode sim conseguir se eleger.

Eu poderia desfazer do calça apertada, falar que ele realmente não tem chances, e que todo esse esforço é em vão, mas a verdade é que ele se mostrou um bom player nesse jogo, e pode trazer algum tipo de prejuízo, mesmo perdendo a eleição.

Os apoiadores do presidente precisam mudar o foco da picada, para o de liberdade individual. A estratégia seria parar de criticar quem escolheu o outro caminho e enfatizar que Bolsonaro foi o verdadeiro responsável pela imunização nacional, mesmo tendo alguma crítica ao processo.

Sei que colocamos o fígado na frente de tudo, e por isso nos identificamos com o presidente, mas talvez seja hora de aumentar a atividade da massa cinzenta no crânio.

Estamos lidando com gente que é capaz de tudo pelo poder.

A inocência acabou.


Compartilhe

Últimas Postagens