Cookies management by TermsFeed Cookie Consent

Saídas complicadas

Uma das perguntas mais frequentes nos stories é como o conflito poderia acabar sem muitos prejuízos, e admito que isso é difícil de responder. Mas no caso da Ucrânia, poderíamos tentar uma solução.

Divulgação

Saídas complicadas

Por Victor Vonn Serran - 04/03/2022

Uma das perguntas mais frequentes nos stories é como o conflito poderia acabar sem muitos prejuízos, e admito que isso é difícil de responder. Mas no caso da Ucrânia, poderíamos tentar uma solução.

A primeira coisa seria reconhecer os territórios que se declararam independentes. Até pela impossibilidade de recuperar. Depois criar termos de rendição específicos, onde a Rússia não invadiria o resto do país, se ele se firmasse um acordo para não entrar na OTAN, com permissão para que entrasse na UE, desmilitarizando bases existentes.

Outra condição seria o reconhecimento de que a produção de alimentos na Ucrânia ficasse soberana ao país, evitando algum outro tipo de genocídio em massa por fome, como aconteceu em Holodomor. Seria uma garantia a mais, que ajudaria a lembrar a legitimidade da resistência Ucraniana.

O documento seria visto como um bom acordo bilateral, já que o risco Ucraniano de perder tudo é bem maior na consequência do evento. Assim, Putin perderia a legitimidade alegada no discurso oficial antes de mandar as tropas de paz, para conseguir apoio da opinião pública, mas tudo isso nao passa de conjectura, pois é difícil mensurar os desdobramentos de tudo que já aconteceu, e está para acontecer, já que agora as tropas russas avançaram.

O resto do mundo já entendeu que não pode ajudar a Ucrânia para não colapsar em uma hecatombe nuclear. E por isso acho que foi covardia o estímulo de países do tratado para o país a entrar na OTAN. Como eu disse no texto anterior, Putin se preparou para as sanções econômicas, e ameaças vazias do mundo ocidental não terão efeito.

Orem pelos ucranianos.

Independente de qualquer motivo geopolítico, é difícil estar no meio de uma guerra. Admito sua coragem ao enfrentar os russos, mas penso que preservar as vidas seria uma melhor alternativa.

A localização geográfica do território sempre vai ser um problema, já que entendemos que a guerra fria nunca acabou de verdade, tendo apenas uma pausa estratégica para voltar com forças equilibradas.


Compartilhe

Últimas Postagens