Cookies management by TermsFeed Cookie Consent

Se eu fosse da oposição, eu também estaria desesperado

O pessoal do PT adiou de novo o lançamento da candidatura de Lula. Um dos motivos são as recentes polêmicas envolvendo as falas do Molusco, o outro é uma coisa que pouca gente sabe.

Divulgação

Se eu fosse da oposição, eu também estaria desesperado

Por Victor Vonn Serran - 13/04/2022

O pessoal do PT adiou de novo o lançamento da candidatura de Lula. Um dos motivos são as recentes polêmicas envolvendo as falas do Molusco, o outro é uma coisa que pouca gente sabe.

Lula pode perder o apoio dos poucos empresários da Faria Lima que ainda apostam na sua eleição. Tudo isso porque Guedes sondou o filho de Alencar na Fiesp, e pode trazer apoio que já estava consolidado ao petista.

Uma campanha para presidente tem um gasto incrível, e mais aporte além do fundo eleitoral se faz indispensável. Se você acredita na tese que o narcotráfico pode financiar campanhas, imagina o problema que tem sido as apreensões recordes de drogas por todo o Brasil.

Imagine isso aliado ao dinheiro que chegava aos sindicatos por meio de vários fundos que Bolsonaro vetou. Diminua drasticamente o valor de orçamento em publicidade, e monitore como nunca o dinheiro repassado para o legislativo.

Isso faz as campanhas milionárias do passado serem um sonho distante.

Mas o melhor não é isso.

Pense que com a bancada recorde do PL, Bolsonaro terá um enorme tempo de TV. Imagine Internet chegando aos mais profundos sítios do nordeste (com ajuda do maior acionista do Twitter), levando a ferramenta de maior pânico da oposição atual: as redes sociais.

Tanto elas como o horário político vão mostrar as mesmas coisas. Os escândalos de corrupção do passado e todas as suas evidências nítidas, assim como as obras que foram feitas no Brasil nos últimos anos, mesmo com pandemia, guerra e desastres naturais, que a imprensa se empenhou em esconder. Vamos lembrar que Bolsonaro ganhou em 2018 sem nada disso, com uma diferença de quase dez milhões de votos.

Quando você vê ministros, jornalistas, comentaristas e artistas reunidos em um evento de uma universidade americana, dizendo estar com medo de uma possível reeleição de Bolsonaro, o recado é claro.

Bolsonaro pode ter uma vitória que vai além do estimado, e enterrar a esquerda no Brasil por no mínimo vinte anos, isso no primeiro turno ou no segundo. De qualquer maneira a diferença seria gritante.

Se eu fosse da oposição, eu também estaria desesperado.


Compartilhe

Últimas Postagens