Soluções mágicas não existem, confiem no presidente

Acho engraçado esse pessoal que critica as recentes articulações do presidente nos fóruns e comunidades, achando que o aparelhamento de décadas se resolveriam em meros quatro anos, com medidas simples, sem contar com base parlamentar, e sem apoio de algumas instituições.

Divulgação / Instagram

Soluções mágicas não existem, confiem no presidente

Por Victor Vonn Serran - 02/10/2021

Acho engraçado esse pessoal que critica as recentes articulações do presidente nos fóruns e comunidades, achando que o aparelhamento de décadas se resolveriam em meros quatro anos, com simples medidas, sem contar com base parlamentar, e sem apoio de algumas instituições.

Que somente com as forças armadas Bolsonaro fecharia tudo, colocando ordem a força no país, como se ele fosse o dono de um bar que fecha de madrugada, expulsando os últimos bêbados que ficaram. Existe uma inocência política em alguns apoiadores (que nem são tão apoiadores assim) insistem em manter, mesmo com tudo que vivemos e compreendemos nos últimos três anos.

Vejam os vídeos antigos do Olavo, que explicam didaticamente porque a dita intervenção e seus dispositivos, não funcionariam hoje, como funcionaram em 64, e reflitam.

E é triste constatar que muitos não aprenderam nada, acreditando em soluções mágicas de curto prazo. O próprio Marco Aurélio no auge do Império Romano, ao ensinar seu filho Cômodo, já dizia o quanto era penoso lidar com o Senado e seus caprichos, e o quanto o mero vacilo nas suas articulações poderia custar sua cabeça.

Quando me perguntam o plano de Bolsonaro nos fóruns, ou no privado, vejo o simples caminho de implementar aos poucos a agenda conservadora, resistindo ao avanço progressista na construção de leis, criando progresso real e estabilidade econômica, trocando os ministros do Supremo até ter maioria, e afastar o espectro comunista bolivariano do Brasil, reforçando a religião, e o patriotismo.

É mais complexo do que parece, e vai levar alguns anos. É preciso ponderar sobre ceder em alguns assuntos, e ter paciência.

Bolsonaro é o início de uma reforma, e apoiar o presidente é fundamental para que não sejamos os últimos lugares nos rankings de educação e saúde para o resto da vida. É ridículo você imaginar as possibilidades de um país com tantos recursos, mas que ainda não recebeu e nem manteve seu novo lugar, em uma readaptação global em construção.

O conjunto dos fatores que levaram ao impeachment de Dilma, até a eleição do presidente, são como uma segunda chance que papai do céu nos concedeu, e basta olhar nossos irmãos da América do Sul para constatar isso. Cabe assim, não só lutar para manter o que ainda temos, mas avançar para recuperar o espaço que perdemos.

E não é reclamando e vendo parcialmente a situação que atingiremos esse objetivo.

"Irmãos, não sejais infantis em vossa maneira de pensar. Porém, quanto ao mal, sede como as crianças, contudo, adultos quanto ao entendimento."

1 Corintios 14:20


Compartilhe

Últimas Postagens