Ministro Rogério Marinho inaugura estação que capta água do Rio Sorocaba

A entrega das obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto Sorocaba 1 (ETE-S1) e a inauguração da Estação de Tratamento de Água (ETA) Vitória Régia, ocorridas na tarde desta sexta-feira (23), em Sorocaba, consolidam a eficiente do programa de saneamento básico e de despoluição do Rio Sorocaba, oferta pela Prefeitura de Sorocaba, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae).

Ministro Rogério Marinho inaugura estação que capta água do Rio Sorocaba Foto: SECOM Sorocaba

Ministro Rogério Marinho inaugura estação que capta água do Rio Sorocaba

Ciência e Tecnologia Por: Alexandre Branco - 23/07/2021

A entrega das obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto Sorocaba 1 (ETE-S1) e a inauguração da Estação de Tratamento de Água (ETA) Vitória Régia, ocorridas na tarde desta sexta-feira (23), em Sorocaba, consolidam a eficiente do programa de saneamento básico e de despoluição do Rio Sorocaba, oferta pela Prefeitura de Sorocaba, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae).

“Duas obras exemplares, que voltam a colocar Sorocaba em destaque positivo no cenário nacional. A nova tecnologia inaugurada, pioneira na América Latina, já permite usar água do Rio Sorocaba para abastecimento ”, destacou o prefeito Rodrigo Manga, durante solenidade realizada na ETA Vitória Régia, na zona norte de Sorocaba, Acompanhado do ministro do Desenvolvimento Regional (MDR) , Rogério Marinho; do secretário Nacional de Saneamento, Pedro Maranhão, do vice-prefeito, Fernando Martins da Costa Neto; do diretor-geral do Saae / Sorocaba, Ronald Pereira da Silva; e do superintendente Nacional da Rede Executiva da Caixa Econômica Federal (CEF), Sérgio Rodovalho Pereira.

Ainda, prestigiaram o ato os deputados federais Capitão Derrite, Guiga Peixoto e Vitor Lippi; os prefeitos José Carlos de Quevedo Júnior (Araçoiaba da Serra) e Matheus Marum (Salto de Pirapora) e os vereadores João Donizeti, Fábio Simoa, Luís Santos, Dylan Dantas, Cristiano Passos, Rodrigo do Treviso e Vitão do Cachorrão, além de Ricardo Machado Ferreira Velloso, da empresa Augusto Velloso Engenharia SA (obras na ETE-S1), e Nilton de Paiva Cardoso Junior, da GEL Goetze Lobato Engenharia SA (construção da ETA Vitória Régia).

“Com esses empreendimentos, Sorocaba está à frente da grande maioria dos municípios brasileiros, em se tratando das novas regras de universalização do tratamento de esgoto. É exemplo de sustentabilidade e qualidade no tratamento de água e esgoto ”, disse o ministro Rogério Marinho, após conhecer as instalações da ETA Vitória Régia e participar do descerramento das placas inaugurais das duas obras.

Água

“Excelente!” Essa foi a impressão do prefeito Rodrigo Manga, quanto à qualidade da água captada do Rio Sorocaba e tratada na nova ETA, após experimentá-la, acompanhado do ministro Rogério Marinho. A ETA Vitória Régia já está em funcionamento, bombeando 200 litros de água por segundo, volume que será ampliado gradualmente, conforme demanda. A unidade tem capacidade de tratar até 750 litros de água por segundo, transportada do Rio Sorocaba para a estação, por uma rede de quase quatro quilômetros de extensão.

“A ETA Vitória Régia opera com tecnologia de tratamento à base de ozônio, inovadora na América Latina. Sua produção de água tratada vai abastecer, sobretudo, a Zona Norte e a Zona Industrial, sendo importante ainda para atender outras partes da cidade, pois está completamente ligada ao sistema, por meio de 10 milhas de novas adutoras ”, explicou o diretor-geral do Saae / Sorocaba, Ronald Pereira da Silva.

Juvenal Damásio, 66 anos, é morador do Parque Vitória Régia e acompanhou a inauguração. “Estou empolgado com essa nova estação. Dá mais garantia de que teremos água na torneira em casa ”. O investimento na ETA-Vitória Régia é de R $ 78 milhões, sendo R $ 48 milhões financiados pela Prefeitura e o Saae, mais R $ 8 milhões em recursos próprios, além de contrapartida, também financiada, de R $ 22 milhões, por meio do Programa Saneamento para Todos, do Governo Federal.

“Estamos com outros 20 empreendimentos em andamento, que somam R $ 433 milhões e queremos ampliar, ainda mais, essa parceria com os municípios. Estamos disponíveis para novas parcerias e projetos com a Prefeitura de Sorocaba ”, mencionou o superintendente Nacional da CEF, Sérgio Rodovalho Pereira.

Esgoto

As ações do Saae / Sorocaba incluem coleta, afastamento, bombeamento e tratamento de esgoto. O objetivo é que o efluente tratado seja devolvido com maior qualidade ao Rio Sorocaba. Nesse sentido, a ETE-S1 é a principal estação de tratamento de esgoto da cidade. Opera desde 2005, na Zona Leste, e atende 200 mil pessoas. Com a ampliação das suas instalações, o volume de tratamento passa de 1.000 litros por segundo para 1.300 litros por segundo, também com melhora na eficiência do tratamento, passando de 81% para mais de 90%.

O investimento é de R $ 59,2 milhões, sendo R $ 38,9 milhões do Governo Federal, via financiamento não reembolsável (fundo perdido), a garantia de que o município tenha capacidade de tratar todo o volume de esgoto gerado até 2030.

Além da ETE-S1, Sorocaba conta atualmente com outras sete ETEs em operação: S-2, Itanguá, Aparecidinha, Carandá, Ipaneminha, Quintais do Imperador e Pitico. Esta última, ópera desde junho de 2009, com vazão de tratamento de 251 litros por segundo. A ETE Pitico também está com obras de ampliação e, a partir de janeiro de 2022, passará a ter capacidade de tratar 375 litros de esgoto por segundo, representando uma ampliação de quase 50%.

“Sorocaba tem, hoje, um grande Parque Tecnológico de Saneamento Básico. Muito importante não apenas para a cidade, mas para toda a nossa região. O Rio Sorocaba é um dos principais cartões-postais da cidade e está ainda mais bonito. Aliamos preservação ambiental, abastecimento de água e melhor qualidade de vida para a população”, conclui o diretor-geral do Saae / Sorocaba.


Compartilhe