Caixa investirá R$ 150 milhões para preservar florestas brasileiras

Os recursos serão destinados ao plantio de árvores, preservação das florestas e projetos socioambientais para populações vulneráveis.

Caixa investirá R$ 150 milhões para preservar florestas brasileiras Foto: Alan Santos/PR

Caixa investirá R$ 150 milhões para preservar florestas brasileiras

Economia Por: Alexandre Branco - 13/05/2021

Mais uma adesão ao programa Adote um Parque, do Governo Federal. Desta vez, foi a Caixa Econômica Federal, que deve investir cerca de R$ 150 milhões para a proteção de 3,5 milhões de hectares de florestas brasileiras nos próximos anos. Os recursos serão destinados ao plantio de árvores, preservação das florestas e projetos socioambientais para populações vulneráveis.

O Protocolo de Intenções foi assinado, nesta quarta-feira (12), pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e o secretário de Áreas Protegidas, do Ministério do Meio Ambiente, André Germanos, em uma cerimônia no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

“Cada vez mais a Caixa abraça o nosso Brasil. É motivo de orgulho para todos nós. Sempre buscamos fazer o melhor”, afirmou o presidente. 

“Nós estamos hoje (quarta-feira, 12)  anunciando o que acreditamos ser o maior programa de preservação ambiental do mundo. O que nós faremos todo o ano é preservar mais de três milhões e meio de hectares. Isso é maior do que vários países do mundo, vários estados de países grandes. É mais do que preservar”, afirmou Pedro Guimarães.

Segundo a Caixa, os recursos que serão destinados são oriundos do Fundo Socioambiental Caixa, que destina parte do lucro para apoio a projetos que beneficiem grupos sociais vulneráveis e de conservação ambiental.

Adote um Parque

O Adote um Parque é um programa criado para atrair recursos com o objetivo de custear a conservação dos parques nacionais. Pessoas físicas e jurídicas, nacionais ou estrangeiras, podem contribuir com as doações; e serão reconhecidas como parceiros do meio ambiente.

Os 132 parques da Amazônia Legal que serão beneficiados nesta primeira fase do programa representam cerca de 15% do território de todo o bioma. O Brasil possui, atualmente, segundo o Ministério do Meio Ambiente, 334 unidades de conservação federais.

Ao adotar um parque, pessoas e empresas contribuem com a proteção legal do meio ambiente. O interessado se compromete, por um período de um ano, a pagar 50 reais ou dez euros por hectare de terra. A área desses parques varia entre 2.574 e 3.865.172 hectares.

Os recursos podem ser aplicados, por exemplo, em ações de combate a incêndios, desmatamentos e também em recuperação de áreas degradadas, reconstrução de cercas, pontes, aquisição de viaturas e infraestrutura em geral. As doações são enviadas diretamente às Unidades de Conservação.

Caixa Refloresta

A Caixa apoia outros programas sustentáveis. Entre eles, a Caixa Refloresta, que destina recursos para a preservação da fauna e flora e prevê investimentos em projetos de educação e socioambientais. A ação tem como objetivo plantar 10 milhões de árvores em todas as regiões do país nos próximos cinco anos, em vários biomas.

Lucro recorde da Caixa

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, lembrou que, mais uma vez, o banco obteve um resultado positivo, mais de R$ 4,5 bilhões de lucro. “O maior lucro da história para o primeiro trimestre da Caixa. Isso significa o seguinte: um banco que tem as menores taxas da sua história. Quando nós assumimos, nós reduzimos a taxa de juros do cheque especial de 14% para 1,8% ao mês. Reduziu as taxas do rotativo do cartão de crédito, do consignado, do crédito imobiliário. Ao mesmo tempo que reduz essas taxas de crédito, tem recorde de empréstimos.”

(Da Redação, com informações da Central de Conteúdos do Palácio do Planalto)


Compartilhe