Lucro líquido da estatal que administra o Porto de Santos cresce 93% no primeiro trimestre e atinge R$ 71 milhões

A Santos Port Authority (SPA), estatal pertence ao governo federal que administra o Porto de Santos (SP), encerrou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 70,8 milhões, alta de 93% sobre o mesmo período de 2020.

Lucro líquido da estatal que administra o Porto de Santos cresce 93% no primeiro trimestre e atinge R$ 71 milhões Foto: Agência Brasil

Lucro líquido da estatal que administra o Porto de Santos cresce 93% no primeiro trimestre e atinge R$ 71 milhões

Economia Por: Alexandre Branco - 17/05/2021

A Santos Port Authority (SPA), estatal pertence ao governo federal que administra o Porto de Santos (SP), encerrou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 70,8 milhões, alta de 93% sobre o mesmo período de 2020. O bom desempenho é resultado do aumento da receita e do recuo de custos e despesas, como parte da política adotada pela atual gestão desde 2019.

O bom desempenho e esforço de gestão permitiu à SPA encerrar o trimestre com uma posição de caixa de quase R$ 940 milhões, um acréscimo de 45,9% em relação ao primeiro trimestre de 2020. Com isso, a estatal vai propor ao Ministério da Infraestrutura (Minfra), pasta à qual é vinculada, o cancelamento de todos os valores a título de “restos a pagar” relativos às ações de investimentos em curso.

Com o cancelamento dos restos a pagar vigentes (R$ 238 milhões) e a devolução de valores enviados pelo Governo Federal para ações de investimentos pendentes de execução (R$ 12 milhões), a decisão da SPA resultará em economia de mais de R$ 250 milhões aos cofres da União nos próximos anos. Segundo ele, os novos investimentos passarão a ser custeados por caixa próprio da empresa.

Resultados 

No primeiro trimestre, a receita líquida da SPA cresceu 2,8%, alcançando R$ 253,2 milhões, o que foi favorecido pelo incremento na movimentação de cargas e reflexo da continuidade do bom desempenho das exportações, além da recuperação observada nas importações. Em março, a SPA atingiu o recorde histórico de movimentação de cargas, com 15,2 milhões de toneladas.O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês), ajustado por eventos extraordinários, avançou 39,9%, chegando a R$ 139 milhões, com margem de 54,9%  um crescimento de 14,6 pontos percentuais na comparação com o primeiro trimestre de 2020.

Ao mesmo tempo, a empresa racionalizou gastos e revisou processos, o que contribuiu para redução de 4,5% nos custos e de 28,7% nas despesas administrativas da SPA.

Desestatização em 2022

Em suas redes socias, Tarcisio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura do governo Jair Bolsonaro, comemorou a conquista: 

“Com muita satisfação recebo a notícia do Porto de Santos comunicando a sua autonomia para investimentos e que não irá precisar de qualquer repasse da União. Até 2018, o maior porto do Brasil dava prejuízo. Revertemos a situação já em 2019 e acabamos de fechar o primeiro trimestre de 2021 com lucro líquido 93% maior que 2020. Santos está pronto para sua desestatização. Expectativa de recorde de arrecadação e investimentos contratados. Leilão em 2022. Prepare esse martelo B3”. A B3 é uma das principais empresas de infraestrutura de mercado financeiro do mundo e uma das maiores em valor de mercado. É a bolsa de valores oficial do Brasil, sediada na cidade de São Paulo.


Compartilhe