Cookies management by TermsFeed Cookie Consent

Governo Federal certifica 43 escolas que aderiram ao Programa Escolas Cívico-Militares

Jair Bolsonaro, participou da cerimônia de certificação das 43 escolas do ensino básico da rede pública de diversos estados, municípios e Distrito Federal que aderiram ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim)

Governo Federal certifica 43 escolas que aderiram ao Programa Escolas Cívico-Militares Foto: Isac Nóbrega / PR

Governo Federal certifica 43 escolas que aderiram ao Programa Escolas Cívico-Militares

Educação Por: Alexandre Branco - 26/11/2021

O presidente da República, Jair Bolsonaro, participou da cerimônia de certificação das 43 escolas do ensino básico da rede pública de diversos estados, municípios e Distrito Federal que aderiram ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim). A solenidade aconteceu na tarde desta quarta-feira (24/11), no Palácio do Planalto.

As escolas certificadas foram aquelas que se destacaram na implementação do modelo de gestão do Pecim no 1º ciclo, em 2020, de acordo com a metodologia estabelecida pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) e pela Universidade de Brasília (Unb), conforme as diretrizes das escolas Cívico-Militares.

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que está presente em 26 estados, com 127 escolas que atendem cerca de 83 mil famílias.

“O que a gente quer com isso tudo, com essas novas escolas que surgiram há pouco tempo? Nós queremos a molecada aprendendo de verdade. O que nós queremos com as escolas cívico-militares é mostrar para todos os pais que onde há hierarquia, disciplina, respeito, amor à Pátria e dedicação a garotada tem como aprender e ser alguém lá na frente”, enfatizou o presidente Jair Bolsonaro em seu discurso.

Em 2022 o programa abrirá 89 novas vagas para ampliar o número de escolas cívico-militares, antecipando a meta de 216 escolas, que estava prevista para 2023. “Nosso objetivo não é só formar um bom estudante na escola cívico-militar, mas também formar o cidadão que conduzirá o destino desta grande nação”, ressaltou o ministro da Educação, Milton Ribeiro. “O sucesso desse programa é tamanho que atualmente nós temos mais de 300 municípios em fila de espera, querendo assumir esse modelo”, reforçou o ministro.

A adesão ao Pecim é voluntária, mas as escolas precisam manifestar interesse junto à Secretaria de Educação. Nos colégios, os militares atuam no apoio à gestão escolar e educacional, enquanto professores e demais profissionais da educação são responsáveis pelo trabalho didático-pedagógico.

(Com informações do Palácio do Planalto)


Compartilhe