Rio de Janeiro aprova retorno com aulas hibridas em 59 cidades

A liberação das aulas presenciais depende da análise de risco.

Rio de Janeiro aprova retorno com aulas hibridas em 59 cidades Foto: Reuters/Pilar Olivares

Rio de Janeiro aprova retorno com aulas hibridas em 59 cidades

Educação Por: Natalie Gallacci - 26/07/2021

A decisão do retorno do aluno para as aulas presenciais ficará a critério dos responsáveis. O Governo do Estado do Rio de Janeiro permitiu que 59 cidades, inclusive a capital, a voltarem com as aulas pedagógicas presenciais, entretanto, terão que manter o modelo hibrido de ensino, que também oferece as atividades remotas. As outras 33 cidades do estado devem continuar com o ensino a distância, atuando presencial somente para atividades administrativas, kit alimentação e retirada de material pedagógico.

Na capital, 259 escolas vão retornar com o modelo hibrido, entre elas estão: Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Itaocara, Itaperuna, Japeri, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Miguel Pereira, Miracema, Natividade, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Paracambi, Paraíba do Sul, Paraty, Petrópolis, Pinheiral, Piraí, Porciúncula, Porto Real, Quatis, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Gonçalo, Saquarema, entre outras.

As normas para o atendimento nas escolas públicas e privadas do sistema estadual de ensino estão descritos na resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril. Ficará na responsabilidade de casa escola planejar as atividades presenciais, de acordo com a realidade local e o projeto pedagógico, considerando os docentes disponíveis, os protocolos sanitários e o distanciamento social. A liberação acontece conforme a classificação de risco para COVID-19 na cidade, caso esteja com a bandeira roxa ou vermelha, as unidades escolares só podem atuar para atividades administrativas, continuando somente com o ensino a distância.

Ao atingir a bandeira laranja, verde ou amarela, as escolas podem disponibilizar atividades presenciais para estudantes que tenha interesse, observando os limites de capacidade em cada escola. Na bandeira laranja, o ensino médio pode ocupar 40% e o fundamental 50%, já na amarela, o percentual sobe para 60% e 75% e caso seja a verde, será liberado a ocupação total.

Antes do retorno, é necessário que as escolas se organizem para disponibilizar álcool em gel 70%, garantir o distanciamento mínimo exigido, sinalizar o distanciamento social necessário nas áreas comuns e tapetes sanitizantes. Para redes privadas, é preciso seguir as normas impostas pelas cidades.

Ensino remoto

Para quem permanecer no ensino remoto, a Secretaria da Educação do estado do Rio de Janeiro disponibilizou o aplicativo Applique-se, onde o estudante pode navegar sem utilizar seu pacote de dados de internet. O app oferece 6,5 mil conteúdos pedagógicos, como podcasts, orientação de estudo e videoaulas. Para o segundo semestre, a secretaria inaugurou a metodologia de storytelling, onde oferece conteúdos por meio de narração de histórias e gameficação.


Compartilhe