Presidente solicita aos caminhoneiros liberação das rodovias

O Ministério da Infraestrutura comunicou o acontecimento de protestos de caminhoneiros em 15 estados

Presidente solicita aos caminhoneiros liberação das rodovias Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Presidente solicita aos caminhoneiros liberação das rodovias

Geral Por: Natalie Gallacci - 09/09/2021

Na manhã desta quinta-feira (09/09), o Ministério da Infraestrutura comunicou o acontecimento de protestos de caminhoneiros em 15 estados. Perante a circunstância, foi passado entre os caminhoneiros, uma mensagem de áudio gravada pelo presidente Jair Bolsonaro, pedindo que liberassem as rodovias, para assim poder evitar mais inflação e desabastecimento.

Conforme a nota publicada pelo Ministério, baseado nos dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), “às 8h do dia 9 de setembro de 2021, são registrados pontos de concentração em rodovias federais de 15 estados, com 10% de redução de ocorrência desde o último boletim da madrugada”.

De acordo com o boletim, os estados que estão com protestos nas rodovias são: Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia. Maranhão, Roraima, Pernambuco, Pará, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia e Minas Gerais.

A Esplanada dos Ministérios, em Brasília, está interditada pelos caminhoneiros, que continuam sentados na pista, de maneira que não permita a passagem de automóveis. O desbloqueio da rodovia está sendo negociado com as autoridades. Inúmeros caminhões estão parados na lateral e no gramado situado perto do Congresso Nacional.

Por meio de um áudio encaminhado para os caminhoneiros, ainda não postado de maneira oficial, o presidente Jair Bolsonaro solicitou às lideranças da ação que liberassem as rodovias para impedir o aumento da inflação e o desabastecimento.

Conforme disse Bolsonaro: “Fala para os caminhoneiros que são nossos aliados que esses bloqueios atrapalham, nossa economia. Isso provoca desabastecimento e inflação. Prejudica todo mundo, em especial os mais pobres. Dá um toque para os caras, para liberar, para a gente seguir a normalidade. Deixa com a gente em Brasília, aqui, agora. Não é fácil negociar e conversar por aqui com outras autoridades, mas a gente vai fazer nossa parte e vamos buscar uma solução para isso, tá ok? Aproveita e em meu nome dá um abraço em todos os caminhoneiros."

Na noite desta quarta-feira (08/09), Tarcísio Freitas, ministro, assegurou a veracidade do áudio com a voz de Jair Bolsonaro. "Esse áudio é real e de hoje. Ele mostra a preocupação do presidente com a paralisação dos caminhoneiros, que iria agravar efeitos na economia e inflação, e ia impactar nos mais pobres e vulneráveis", disse.

O ministro declarou que o Brasil já vive nos dias de hoje consequências da pandemia no valor dos produtos. Conforme disse Freitas, "a inflação tem hoje uma componente internacional, e uma paralisação vai trazer desabastecimento, prejudicando a população. A gente não pode tentar resolver um problema criando outro. Peço a todos que escutem atentamente as palavras do presidente, e que tenhamos serenidade para pavimentar um futuro melhor. A solução do problema se dará através do diálogo das autoridades. Vamos confiar nessa condução e no diálogo."


Compartilhe