Papa diz que aborto é homicídio e afirma, “Não é licito ser cúmplice”

Em discurso o líder católico incentivou os médicos a não realizarem o procedimento.

Papa diz que aborto é homicídio e afirma, “Não é licito ser cúmplice” Foto: Reprodução CNN

Papa diz que aborto é homicídio e afirma, “Não é licito ser cúmplice”

Geral Por: Thiago Silva - 14/10/2021

O papa Francisco realizou um discurso nesta quinta feira (14), para farmacêuticos de hospitais italianos, e abominou a pratica do aborto categorizando o ato como homicídio, e ainda afirmou que participar do procedimento é cumplicidade no crime.

“Sobre o aborto, sou muito claro: trata-se de um homicídio, e não é lícito tornar-se cúmplice [disso]. Nosso dever é estarmos próximos das mulheres para que não se chegue a pensar na solução abortiva, que, na realidade, não é uma solução”, frisou.

O pontífice incentivou os profissionais da medicina italiana a não realizarem o procedimento abortivo, no país a pratica é legalizada desde 1970, mas os médicos podem se recusar a fazer e participar do ato alegando, objeção de consciência.

“Hoje está um pouco na moda pensar que seria uma boa ideia remover a objeção de consciência, mas essa é a intimidade ética de cada profissional da saúde e jamais pode ser negociada”, completou o papa.

Se recusar a fazer parte desse procedimento desumano, é ser fiel a profissão de salvar vidas, afirmou o pontífice.

“Vocês sempre estão a serviço da vida humana, e isso pode comportar, em certos casos, a objeção de consciência, que não é infidelidade, mas sim fidelidade à sua profissão. E também é uma denúncia das injustiças contra vidas inocentes e indefesas”, destacou.


Compartilhe