Cookie Consent by TermsFeed Generator

Presidente do Equador decreta Estado de Exceção

A medida coloca o exército nas ruas e aumenta a autonomia das forças de segurança sobre o país.

Presidente do Equador decreta Estado de Exceção Foto: Reprodução RFI

Presidente do Equador decreta Estado de Exceção

Geral Por: Thiago Silva - 19/10/2021

Guillermo Lasso, presidente do Equador, decretou na noite de segunda-feira (18) Estado de Exceção, a medida foi tomada para conter a violência e o narcotráfico em toda a extensão do país. O anúncio foi feito pelo presidente através de transmissão em cadeia nacional de radio e televisão. Lasso disse que existe “apenas um inimigo” nas ruas, o “narcotráfico”.

“Isto não apenas se reflete na quantidade de drogas consumida em nosso país, mas também na quantidade de crimes que hoje têm relação direta ou indireta com a venda de entorpecentes”, disse Lasso.

O estado de exceção significa a redução da liberdade de trânsito, serão suspensas as ações comuns e as forças de segurança irão patrulhar as ruas 24h por dia, durante 60 dias. Lasso disse que, com o narcotráfico, aumentam também os homicídios e os roubos e de acordo com o presidente, para enfrentar o problema, as Forças Armadas e a polícia “se farão sentir com força” nas ruas do país.

“O governo nacional utilizará todas as forças de ordem para levar a cabo uma só missão: devolver a segurança aos cidadãos. Levaremos a batalha contra o crime onde quer que esconda”, ressaltou.

O Equador registra um aumento na presença e na influência do narcotráfico junto a um surto de violência nas cadeias. Uma rebelião que ocorreu no último dia 28 de setembro, em um presídio na cidade de Guayaquil, deixou ao menos 118 mortos e mais de 80 feridos.

Durante o período de 60 dias,as forças de segurança, terão autonomia nas ações, poderão agir sem hesitação, sem ser julgados ou punidos ao abater criminosos.


Compartilhe