Cookie Consent by TermsFeed Generator

Vereadora lésbica defende Maurício Souza contra ataques do “ativismo LGBT”.

Em atitude impressionante, Jessicão, a opressora, como é conhecida nas redes sociais, afirmou que o comentário feito pelo atleta não foi homofobia.

Vereadora lésbica defende Maurício Souza contra ataques do “ativismo LGBT”. Foto: Reprodução Redes sociais

Vereadora lésbica defende Maurício Souza contra ataques do “ativismo LGBT”.

Geral Por: Thiago Silva - 31/10/2021

Após a repercussão do caso envolvendo o jogador de vôlei Maurício Souza, o atleta segue ganhando apoio nas redes sociais. E um desses apoios veio de Jessica Ramos, conhecida nacionalmente como Jessicão, a opressora. Ela exerce mandato de vereadora na cidade de Londrina (PR). Para a parlamentar, Maurício foi vítima do “ativismo LGBT’.

A polêmica teve início após Maurício Souza postar a imagem do novo Super-Homem, que se assumiu bissexual, beijando outro homem. Na ocasião, o atleta fez comentários críticos sobre a situação. Diante da repercussão, patrocinadores pressionaram o Minas Tênis Clube, que acabou dispensando o jogador.

A situação “bombou” nas redes sociais, o que levou Maurício a ser criticado e também a receber o apoio de diversas pessoas. O atleta, inclusive, chegou a ganhar milhares de seguidores no Instagram em poucos dias.

Para Jessicão, os comentários de Maurício não foram homofobia. A publicação foi feita pela vereadora, presidente do movimento Direita Paraná, em suas redes sociais na quinta-feira (28).

“Maurício Souza é, sem dúvidas, mais uma vítima do ativismo (covarde) LGBTblablabla… Sou lésbica assumida e afirmo: não foi homofobia. Esse homem foi crucificado apenas por não compactuar com essa bagunça que querem fazer na cabeça das nossas crianças!”, apontou.

Não foi a primeira crítica feita pela vereadora sobre a “militância LGBT”. Em um post fixado no Twitter, Jessicão diz que não é massa de manobra.

“Desculpa, esquerda, se não tenho vocação para servir de massa de manobra da militância LGBT… Eu fui criada por pessoas dignas, onde aprendi respeitar: Deus, Pátria e Família!”, escreveu.

(Com informações de PN)


Compartilhe