Cookie Consent by TermsFeed Generator

Presidente Jair Bolsonaro homenageia ‘pracinhas’ brasileiros mortos na 2ª Guerra Mundial

Em visita à província de Pistoia, na Itália, nesta terça-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro prestou homenagem aos soldados brasileiros mortos durante confrontos na 2ª Guerra Mundial em solo italiano.

Presidente Jair Bolsonaro homenageia ‘pracinhas’ brasileiros mortos na 2ª Guerra Mundial Foto: Alan Santos / PR

Presidente Jair Bolsonaro homenageia ‘pracinhas’ brasileiros mortos na 2ª Guerra Mundial

Geral Por: Alexandre Branco - 03/11/2021

Em visita à província de Pistoia, na Itália, nesta terça-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro prestou homenagem aos soldados brasileiros mortos durante confrontos na 2ª Guerra Mundial em solo italiano. A cerimônia ocorreu no Monumento Votivo Militar Brasileiro que mantém viva a memória dos combatentes.

Conhecidos como pracinhas, os 25 mil soldados veteranos da então Força Expedicionária Brasileira (FEB), criada em 1943, foram enviados à Itália para missões importantes, como a batalha de Monte Castello.

Cerca de 500 deles morreram nos conflitos. “Pela primeira vez, estou em solo italiano, onde rememoramos aqueles que tombaram em luta por aquilo que é de mais sagrado entre nós: a nossa liberdade”, discursou o presidente.

“Em 1943, um dever nos chamava, voltar para a Itália e lutar por liberdade. Dois anos depois, quase 500 brasileiros aqui pereceram, mas a vitória se fez presente. Ouso dizer: mais importante que a própria vida é a nossa liberdade”, enfatizou.

Pelo menos cem pracinhas permanecem vivos, de acordo com o censo da FEB (2020-2021). Os sobreviventes, segundo o presidente Jair Bolsonaro, representam a “chama da liberdade”. No discurso, o chefe de Estado brasileiro citou que localidades italianas como Pistoia, Monte Castello e Montese dão nome a unidades militares e também a ruas, avenidas e monumentos no Brasil.

“Apesar de o Oceano Atlântico nos separar, nos sentimos mais que vizinhos, nós somos irmãos”, disse aos italianos durante a cerimônia. “A todos vocês, nossos irmãos italianos, a minha continência, o meu orgulho de estar [aqui] e a satisfação de tê-los ao nosso lado, ontem, hoje e sempre. Brasil e Itália sempre juntos”, completou.

A cerimônia, que teve o hasteamento da Bandeira brasileira, contou com uma missa celebrada em português e em italiano. O presidente depositou uma coroa de louros no túmulo de um soldado desconhecido.

(Com informações do Palácio do Planalto)


Compartilhe