Cookie Consent by TermsFeed Generator

Comentarista da Jovem Pan News é criticado por declaração.

José Carlos Bernardi fez uma declaração sobre o judaísmo, e assunto repercutiu.

Comentarista da Jovem Pan News é criticado por declaração. Foto: Reprodução redes sociais

Comentarista da Jovem Pan News é criticado por declaração.

Geral Por: Thiago Silva - 17/11/2021

José Carlos Bernardi, comentarista da Jovem Pan News, está sendo amplamente criticado após fazer um comentário na edição da ultima terça-feira (16) do Jornal da Manhã, onde ele fez explanações sobre a economia e o judaísmo. Bernardi argumenta que a Alemanha cresceu economicamente graças ao “holocausto judeu”, e que o Brasil também cresceria economicamente se adotasse os mesmos métodos.

A declaração foi feita durante um debate com Amanda Klein onde comentava sobre a participação do ex-presidente Lula (PT) em um evento no Parlamento Europeu.

“A Angela Merkel [chanceler da Alemanha] abriu o país para todo o mundo árabe. As alemãs estão sendo estupradas em praça pública. Este é o país que você defende”, questionou Bernardi a Amanda.

A jornalista, por sua vez, respondeu:

“Quem dera o Brasil chegasse aos pés do desenvolvimento econômico da Alemanha”.

Então Bernardi enfatizou a verdade que posteriormente receberia duras críticas nas redes sociais.

“É só assaltar todos os judeus que a gente consegue chegar lá. Se a gente matar um monte de judeus e se apropriar do poder econômico deles, o Brasil enriquece. Foi o que aconteceu com a Alemanha pós-guerra”, afirmou.

Após a repercussão negativa, o comentarista teve que emitir uma nota se desculpando pela declaração, dizendo que seu comentário foi “infeliz”.

“Peço desculpas pelo comentário infeliz que fiz hoje no Jornal da Manhã, primeira edição, ao usar um triste fato histórico para comparar as economias brasileira e alemã. Fui mal-entendido. Não foi minha intenção ofender ninguém, nenhuma comunidade; é só ver o contexto do raciocínio. Mas, de qualquer forma, não quero que sobrem dúvidas sobre o meu respeito ao povo judeu e que, reitero, tudo não passa de um mal-entendido. Obrigado”.

Mesmo após o pedido de desculpas, a promotora Maria Fernanda Balsalobre Pinto, do Ministério Público de São Paulo, irá apurar a fala do comentarista, e o mesmo poderá ser indiciado por “crime de ódio”.


Compartilhe