Cookies management by TermsFeed Cookie Consent

Ipem-SP reprova 23% dos produtos típicos das ceias de final de ano

Ao todo, foram verificados 31 produtos, sendo 7 (23%) reprovados por diferença entre o peso real e o indicado na embalagem.

Ipem-SP reprova 23% dos produtos típicos das ceias de final de ano Foto: Divulgação Governo SP

Ipem-SP reprova 23% dos produtos típicos das ceias de final de ano

Geral Por: Alexandre Branco - 22/12/2021

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, que tem como objetivo defender o consumidor, realizou a operação “Boas Festas” no dia 14 de dezembro, nos laboratórios da capital, Bauru, Campinas e São Carlos, com a finalidade de verificar os produtos típicos das ceias de Natal e Ano Novo.

Ao todo, foram verificados 31 produtos, sendo 7 (23%) reprovados por diferença entre o peso real e o indicado na embalagem. Entre os itens avaliados estavam panetones, frutas de época, bebidas, bolos natalinos, enfeites, papéis de presente, e demais produtos do tema.

No laboratório da Capital, foram examinados dez tipos de produtos, sem nenhuma reprovação.

Em Bauru, foram examinados seis tipos de produtos, sem nenhuma reprovação.

Em Campinas, foram examinados sete tipos de produtos, sendo reprovados dois (28%).

Em São Carlos, foram examinados oito tipos de produtos, sendo reprovados cinco (62%).

Confira a tabela com as irregularidades, acesse https://www.ipem.sp.gov.br/images/07imprensa/ipem_na_midia/ipem_na_midia_2021/IpemSP_OpBoasFestas2021_resultado.pdf

Em 2020, a operação “Boas Festas” ocorreu nos laboratórios do Ipem-SP na capital, São Carlos e São José do Rio Preto. Ao todo, foram verificados 18 produtos, sendo 2 (11%) reprovados por diferença entre o peso real e o indicado na embalagem.

Os produtos foram coletados previamente pelos fiscais em pontos de venda de pequeno, médio e grande porte em todo o Estado para serem avaliados nos laboratórios do Ipem-SP.

“O objetivo da operação foi verificar a fidelidade das indicações de quantidade nas embalagens dos produtos, a fim de coibir a comercialização de itens que tragam em suas embalagens informações em desacordo com a legislação vigente”, explica o superintendente do Ipem-SP, Ricardo Gambaroni.

As empresas autuadas pelo Ipem-SP têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão.

Ipem-SP

O Ipem-SP é uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Governo do Estado de São Paulo e órgão delegado do Inmetro.

Com uma equipe de fiscalização formada por especialistas e técnicos, realiza diariamente, em todo o Estado de São Paulo, operações de fiscalizações rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, brinquedos, cadeiras de carro para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, fios e cabos elétricos, entre outros materiais e instrumentos.

Calibrações e verificações em diversos instrumentos, entre eles, termômetros, cronotacógrafos, hidrômetros e bafômetros. É seu papel também defender o consumidor para que este leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou.

Quem desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria, pelo telefone 0800 013 05 22, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou enviar e-mail para: ouvidoria@ipem.sp.gov.br.


Compartilhe