14 municípios no Paraná penam com o racionamento de água

Faz mais de um ano que as cidades vivem com revezamento de água.

14 municípios no Paraná penam com o racionamento de água Foto: Arquivo/Agência Brasil

14 municípios no Paraná penam com o racionamento de água

Geral Por: Natalie Gallacci - 09/09/2021

Por conta da pouca chuva no estado, muitas cidades do Paraná vêm passando por problemas de abastecimento de água. Das 14 cidades na região metropolitana de Curitiba, inclusive a capital, estão passando por revezamento de água já faz mais de um ano, vivendo 36 horas sem água e 36 horas com.

Joanez Aires, professora da Universidade da Federal do Paraná, relata que o racionamento atrapalha as tarefas de casa, tal como tomar banho e lavar a roupa, mas declara que consegue olhar a situação da gravidade da ausência de chuva ao longo de uma viagem de carro até São Paulo. De acordo com a professora, foi possível notar uma quantidade elevada de queimadas durante o percurso.

A sequela não permanece somente no abastecimento de água, outro setor que vem passando por prejuízos é o agropecuário. De acordo com Paulo Orso, presidente do Sindicato Rural Patronal de Cascavel, no oeste do Paraná, a seca está abalando as culturas agrícolas. Em 2020, em torno de 25% da produção de soja foram perdidos. Neste ano, cerca de 70% da segunda safra de milho foi perdida. Outras redes produtivas da cidade também foram prejudicadas, como carne e leite. Mais de R$600 milhões em perda.

Fora a parte metropolitana de Curitiba, outras cidades do estado estão passando pelo revezamento de água, as cidades são: Santo Antônio do Sudoeste, Pranchita, Ibaiti, Jandaia do Sul e Jardim Alegre. Outras 13 cidades se encontram em alerta crítico, entre eles estão as cidades: Jacarezinho, Siqueira Campos, e Santo Antônio da Platina. No começo do mês passado, o governo do Paraná estendeu para mais 90 dias o quadro de emergência hídrica em todo o estado,


Compartilhe