Cookies management by TermsFeed Cookie Consent

Presidente Jair Bolsonaro sobrevoa Petrópolis (RJ), região que teve áreas destruídas por chuvas

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sobrevoou, nesta sexta-feira (18), a cidade de Petrópolis (RJ) e conferiu os estragos causados pelas fortes chuvas

Presidente Jair Bolsonaro sobrevoa Petrópolis (RJ), região que teve áreas destruídas por chuvas Foto: Clauber Cléber Caetano/ PR

Presidente Jair Bolsonaro sobrevoa Petrópolis (RJ), região que teve áreas destruídas por chuvas

Geral Por: Alexandre Branco - 18/02/2022

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sobrevoou, nesta sexta-feira (18), a cidade de Petrópolis (RJ) e conferiu os estragos causados pelas fortes chuvas que atingiram a região na última terça-feira (15), provocando deslizamentos e mortes. O presidente Jair Bolsonaro e ministros também se reuniram com autoridades estaduais e municipais. O Governo Federal já autorizou o primeiro repasse de recursos no valor de R$ 2,33 milhões para assistência emergencial à população afetada e início da limpeza e desobstrução da cidade. Outros repasses estão previstos para os próximos dias.

“Vimos pontos localizados, uma intensa destruição. Vimos também regiões em que existiam casas, pelo que nós vimos, perifericamente, há um estrago causado pela erosão. É uma imagem quase que de guerra. É lamentável. Tivemos uma perfeita noção da gravidade do que aconteceu aqui em Petrópolis”, relatou o presidente Jair Bolsonaro após o sobrevoo que fez acompanhado de ministros.

O presidente Jair Bolsonaro detalhou que o Governo Federal iniciou a mobilização para prestar assistência à população e às autoridades locais imediatamente após o desastre. Ele contou que recebeu a notícia quando estava em viagem oficial à Rússia e entrou em contato com os ministros do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e da Economia, Paulo Guedes, para tratar do socorro emergencial e da liberação de recursos.

Dos R$ 2,33 milhões autorizados inicialmente por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional para atender Petrópolis, R$ 1,67 milhão será destinado à compra de cestas básicas, kits de higiene pessoal, colchões, materiais de limpeza e kits de dormitório com cobertor e lençol. Mais de três mil pessoas serão beneficiadas, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional.

Os demais R$ 655,7 mil serão empregados na limpeza urbana e desobstrução de canais, com a contratação de pessoal, caminhões e escavadeiras. Nesta primeira fase, a limpeza ocorrerá em mais de 10 áreas da cidade.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, afirmou que deve ser publicada uma nova medida provisória de mais de R$ 500 milhões para atender cidades atingidas por catástrofes naturais, entre elas Petrópolis. Segundo ele, o valor vai se somar a outros recursos liberados desde novembro de 2021, superando os R$ 2 bilhões.

“Em relação a recursos, já recebemos uma medida provisória de mais de R$ 500 milhões. Nas próximas semanas chegará uma outra de R$ 500 milhões e temos aí, só no nosso ministério, mais de R$ 1 bilhão disponível para ajudar a cidade de Petrópolis e as demais regiões de outros estados brasileiros que também foram acometidos por catástrofes climáticas”, disse o ministro.

E explicou: ‘Isso, acrescido de R$ 700 milhões do Ministério da Cidadania e R$ 500 milhões da Infraestrutura, são mais de R$ 2 bilhões disponibilizados já pelo Governo Federal desde o final do mês de novembro até agora”, detalhou Rogério Marinho.

Auxílio Federal

Na quinta-feira (17), o Governo Federal reconheceu o estado de calamidade pública de Petrópolis por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União, o que facilita a solicitação de recursos da União para assistência às vítimas, restabelecimento de serviços e reconstrução.

Para atuar no auxílio à população, o Ministério da Defesa autorizou o emprego das Forças Armadas em Petrópolis. Cerca de 800 militares atuam na região. Desde a quarta-feira (16), a Marinha apoia a população com a desobstrução das principais vias atingidas. A Força Naval instalou um hospital de campanha para apoiar o sistema público de saúde da região.

Ainda na quinta-feira, o Exército empregou homens e caminhões no auxílio de distribuição de donativos e na busca de vítimas. A Força Aérea instituiu um Centro de Controle de Tráfego Aéreo para coordenar o intenso tráfego aéreo e o deslocamento de helicópteros na região.

Na assistência federal à saúde, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou que a pasta enviou equipes da vigilância em saúde, da Força Nacional do SUS e da atenção primária à saúde para oferecer o suporte necessário aos desabrigados e desalojados.

Dois kits de apoio com 500 quilos de medicamentos e insumos para atender a população em caso de emergência foram enviados para Petrópolis. O ministro sobrevoou Petrópolis na quinta-feira.

Para ajudar financeiramente quem enfrenta dificuldades com as perdas em consequência das chuvas, a Caixa Econômica anunciou, na quinta-feira, a liberação do Saque Calamidade do FGTS aos moradores das regiões atingidas. O banco ainda enviou à região um caminhão-agência e equipe de especialistas nas áreas de habitação, governo e FGTS para atender a população e prestar apoio técnico à prefeitura.

Também na quinta-feira, o Ministério das Comunicações instalou uma antena de comunicação via satélite no posto de comando criado no Colégio Estadual Dom Pedro, no centro de Petrópolis, como forma de agilizar a troca de informações na região.

(Com informações do Palácio do Planalto)


Compartilhe