Padre é preso por envolvimento com drogas e desvio de dinheiro para financiamento de orgias gays.

Há pelo menos dois anos o padre Francesco Spagnesi vinha realizando as obscuras ações na localidade de Prato, perto de Florença, na Itália.

Padre é preso por envolvimento com drogas e desvio de dinheiro para financiamento de orgias gays. Foto: La Nazione

Padre é preso por envolvimento com drogas e desvio de dinheiro para financiamento de orgias gays.

Polícia Por: Thiago Silva - 25/09/2021

O padre Francesco Spagnesi, de 40 anos, era muito conhecido e respeitado na região de Prato na Itália, realizava missas brilhantes e tinha oratória e retórica impecável. Era amigo, conselheiro e estava sempre disposto pelo bem dos fiéis de acordo com relatos dos frequentadores de sua paróquia, mas a máscara do falso sacerdote foi arrancada pela polícia italiana.

Na última quarta feira, ele foi preso por roubo, desvio de dinheiro e favorecimento ao tráfico, de acordo com as informações do jornal La Nazione, o padre ainda usava o dinheiro para financiar festas e orgias gays que ele mesmo organizava. Cerca de 200 pessoas que participaram das festas e orgias serão ouvidas pela polícia local, enquanto isso o padre segue em prisão domiciliar aguardando novos desdobramentos da ação.

De acordo com a polícia, as investigações começaram quando foi feita a descoberta que um colega de quarto de Spagnesi importou da Holanda um litro da droga GHB (Acido Gama-Hidroxibutirico), droga essa geralmente usada por estupradores, pois com uma pequena dose desta substância é possível deixar uma vitima inconsciente por mais de 30 minutos, além disso, a droga é letal em altas doses.

A partir da descoberta da polícia e mediante investigações mais apuradas, foi possível identificar o “modus operandi” do padre, o mesmo junto ao colega de quarto utilizavam sites de namoro para convidar pessoas a essas festas dizendo que no local ainda havia venda e consumo de drogas liberado. Uma operação foi feita e buscas foram efetuadas na casa de Spagnesi.

As suspeitas sobre o padre iniciaram a partir do momento que o contador da paróquia descobriu que Spagnesi havia sacado cerca de 100 mil euros da conta paroquial (aproximadamente R$ 626 mil). Tal fato levou o bispo local a agir e cancelar o acesso do padre às contas da paróquia.

Acuado por não mais poder usufruir do dinheiro para realizar o seu nefasto ofício, o padre começou a pegar as doações dos fiéis e pedir mais recursos, alegando que os valores fornecidos seriam destinados a famílias carentes.

De acordo com as informações do jornal, Corriere Della Sera, Spagnesi alegou uma recaída no vício em cocaína e afirmou que irá ressarcir todos os prejuízos causados nem que tenha que vender todos os seus bens para isso. Ainda confirmou que mediante a vida ociosa que vinha levando, acabou contraindo o HIV.

Existem muitas evidências e, portanto, as investigações continuam.


Compartilhe