Jovem é morta em Goiânia porque amiga queria avaliar se era ou não psicopata. Caso segue sendo investigado e mais uma prisão é feita

Ariane estava desaparecida desde o dia 24 de agosto quando a mesma foi convidada por três colegas para comer um lanche e desde então não voltou mais para casa.

Jovem é morta em Goiânia porque amiga queria avaliar se era ou não psicopata. Caso segue sendo investigado e mais uma prisão é feita Foto: Divulgação/Policia Civil

Jovem é morta em Goiânia porque amiga queria avaliar se era ou não psicopata. Caso segue sendo investigado e mais uma prisão é feita

Polícia Por: Thiago Silva - 20/09/2021

Os colegas que são os principais suspeitos do caso foram identificados como: Jeferson Cavalcante Rodrigues de 22 anos, Raissa Nunes Borges de 19 anos, e a travesti Enzo Jacomini Carneiro Matos vulgo FREYA, de 18 anos. Ainda há uma adolescente de 16 anos que não teve seu nome divulgado. De acordo com a nota oficial da Policia Civil do Estado de Goiás, os autores confessaram a policia que o motivo de tal brutalidade era para avaliar se um dos presentes no assassinato seria de fato psicopata e tirariam a duvida baseado na reação e sensação de cada um após o crime, eles ainda disseram que havia mais nomes na lista de possíveis vitimas, mas escolherem Ariane pelo fato da mesma ser franzina e dificilmente poderia reagir e dificultar a ação do grupo.

Ariane foi asfixiada e sofreu diversos golpes de canivete e de acordo com a policia nenhum dos envolvidos demonstrou arrependimento. O grupo ainda relatou à policia que após combinarem o crime e escolherem a vitima, Jeferson, o motorista do carro colocou no porta-malas diversos sacos plásticos para que o corpo desfalecido pudesse ser colocado, e que ainda tocariam uma musica escolhida por eles no momento do crime junto a um sinal que um dos autores faria para que a ação fosse iniciada.

Ainda de acordo com a nota policial, mediante o interrogatório, os acusados se apresentaram como “satanistas”, alegando assim mais um motivo para morte da garota, no local da desova do corpo dois dos autores autointitulados “satanistas” ajoelharam-se diante do corpo da jovem e ficaram cerca de 10 minutos realizando uma espécie de ritual. Na casa dos acusados foram encontradas fotos relacionadas ao tema e crucifixos de ponta cabeça.

Mediante as investigações, na tarde da ultima quinta feira 16/09 a policia conseguiu ainda identificar e apreender uma quarta pessoa que esteve envolvida no crime, se trata de uma adolescente de 16 anos que não teve seu nome divulgado, a adolescente em questão foi a responsável por via mensagem, convencer Ariane a sair com o grupo. A mesma ainda é apontada pela policia como a pessoa que “orquestrou” o crime e acrescentou que ela, apesar das negativas, estava sim dentro do carro e foi autora de um dos golpes de faca em Ariane. A adolescente segue detida.

Em entrevista a Jovem Pan, o delegado responsável pelo caso, Dr. Marcos de Oliveira Gomes, afirmou que as investigações seguem em curso em busca de elucidar novas descobertas e disse que ainda existem apenas alguns pontos obscuros, como o numero de facadas que Ariane recebeu e que só será confirmado após conclusão do laudo cadavérico, o delegado comentou que a investigação pode ser concluída nos próximos dias.


Compartilhe