Polícia Civil prende casal por lesão corporal e ameaça contra o pai e sua filha.

A vítima, um senhor 65 anos, é o pai da mulher acusada de agressão, a filha adolescente da agressora também foi ameaçada.

Polícia Civil prende casal por lesão corporal e ameaça contra o pai e sua filha. Foto: Polícia Civil / Deic 8

Polícia Civil prende casal por lesão corporal e ameaça contra o pai e sua filha.

Polícia Por: Thiago Silva - 20/08/2021

A vítima, um senhor 65 anos, é o pai da mulher acusada de agressão, afilha adolescente da agressora também foi ameaçada.

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia de Junqueirópolis, nesta sexta-feira (20), prendeu em flagrante um casal, filha e genro, 37 e 34 anos, respectivamente, pelos crimes de violência doméstica, lesão corporal e ameaça. A vítima de agressão por um idoso de 65 anos, pai da investigada. A mulher e seu companheiro ainda proferiram um tapão à própria filha, uma adolescente.

A Polícia Civil tomou ciência que casal atuado em flagrante, havia se mudado para a casa do idoso, não início deste mês de agosto, vindos de Mirassolândia-SP. Segundo relato do idoso, filha e companheiro dela são dependentes químicos.

Informou ainda que o casal “apoderar-se queria” do seu imóvel, forçando o idoso para que ele vendesse a casa, e diante da recusa, passaram a ameaça-lo. Bem como também ameaçavam a adolescente, cuja guarda pertence à avó paterna, para que a menina retornasse a viver com a investigada.

Durante a madrugada desta sexta-feira (20), uma mulher desferiu um golpe com uma faca no idoso que atingiu seu peito, causando lesões. Em seguida o companheiro da mulher tenta ainda encontrar a vítima com uma haste metálica, mas o idoso se escondeu em um terreno. E logo depois, o idoso agredido consumido a Delegacia de Polícia relatando o acontecido.

Uma equipe da Policia Civil esteve na casa onde estava o casal e prenderam em flagrantes os agressores.

A pressa metálica usada na tentativa de agressão foi encontrada e apreendida no interior sem carro do companheiro da agressora. A mulher possui três filhas, mas só tem a guarda da mais nova, de dois meses de idade, que ficou sob os auspícios do Conselho Tutelar de Junqueirópolis.

Após os procedimentos de polícia judiciária, o casal permaneceu preso, e descobriram uma Audiência de Custódia pela Justiça.


Compartilhe