Sorocabano vai para o Ministério da Ciência e Tecnologia

Consultor em empreendedorismo e inovação, o sorocabano Roberto Freitas está de malas prontas para o MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações), em Brasília.

Sorocabano vai para o Ministério da Ciência e Tecnologia Foto: Marcos Pontes (máscara branca) e Roberto Freitas durante evento em Sorocaba na semana passada

Sorocabano vai para o Ministério da Ciência e Tecnologia

Política Por: Alexandre Branco - 03/05/2021

Consultor em empreendedorismo e inovação, o sorocabano Roberto Freitas está de malas prontas para o MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações), em Brasília. A convite do ministro, o astronauta Marcos Pontes, ele vai ocupar o cargo de coordenador geral de articulação em ciência e tecnologia e inovações.

Roberto Freitas terá a função de colaborar com o Ministério no desenvolvimento de projetos que contemplem todo o país nas áreas de ciência e de tecnologia. “Acredito que será uma experiência única contribuir em um dos principais ministérios, ao lado de Marcos Pontes”, comenta.

O sorocabano se diz preparado para o novo desafio, sobretudo depois da experiência que adquiriu, em quatro anos, enquanto presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba. Além disso, ele foi secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e contribuiu para o Conselho de Ciência, Tecnologia e Inovação de Sorocaba, entidade da qual era vice-presidente. “Muito do que vivi e aprendi em 18 anos de trabalho no Poder Público pretendo levar a Brasília e estender às demais cidades e Estados brasileiros”, conclui.

O MCTI

O MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações) é um órgão da administração federal direta, criado em 10 de junho de 2020 com a Medida Provisória nº 980. Tem como missão produzir conhecimento e riquezas para o Brasil, bem como contribuir para a qualidade de vida da população.

O Ministério também é responsável pelas políticas nacionais de pesquisa científica e tecnológica e de incentivo à inovação. Por isso, para desenvolver suas atividades, conta com unidades de pesquisa, entidades vinculadas e organizações sociais. O objetivo é garantir e promover o avanço da ciência, tecnologia, inovação e comunicações, visando o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida da sociedade.

(Da Redação)


Compartilhe