Executiva Nacional do DEM decide, por unanimidade, expulsar Rodrigo Maia

A Executiva Nacional do Democratas (DEM) decidiu, por unanimidade, na segunda-feira (14) expulsar de seus quadros o ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (RJ), um dos nomes mais fortes da partido.

Executiva Nacional do DEM decide, por unanimidade, expulsar Rodrigo Maia Foto: Agência Brasil

Executiva Nacional do DEM decide, por unanimidade, expulsar Rodrigo Maia

Política Por: Alexandre Branco - 16/06/2021

A Executiva Nacional do Democratas (DEM) decidiu, por unanimidade, na segunda-feira (14) expulsar de seus quadros o ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (RJ), um dos nomes mais fortes da partido.

Rodrigo Maia, filho de César Maia, já presidiu o Democratas à nível nacional e fez história – e causou muita polêmica - à frente da Câmara dos Deputados.

Recentemente, Maia rompeu com o atual presidente do DEM, Antônio Carlos Magalhães Neto, o ACM Neto, ex-prefeito de Salvador.

O estopim do racha foi uma reclamação de Maia, que se disse abandonado pela agremiação partidária durante o processo de eleição para a sua sucessão no comando da Câmara dos Deputados. O candidato de Maia, o deputado Baleia Rossi (MDB-SP), foi derrotado por Arthur Lira (PP-AL), que contou com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Insatisfeito, Maia passou a tecer, nos meses seguintes, sucessivas críticas ao atual presidente do DEM, dizendo – a quem quisesse ouvir - que ACM Neto tinha “um caráter menor que sua altura, era malandro e levou o partido para o colo de Bolsonaro”.

A expulsão de Rodrigo Maia foi confirmada em nota oficial do DEM: “Em reunião realizada nesta segunda-feira (14), a Executiva Nacional do Democratas decidiu expulsar o deputado Rodrigo Maia (RJ) de seu quadro de filiados. Após garantir o amplo direito de defesa ao parlamentar, os membros da Executiva apreciaram o voto da relatora, deputada Prof. Dorinha", diz a nota.

"A comissão nacional, à unanimidade de votos, deliberou pelo cometimento de infração disciplinar, e consequente expulsão do deputado", complementou a nota oficial.

O DEM não informou se irá recorrer à Justiça para reivindicar o mandato do deputado. Maia recorreu à Justiça Eleitoral para se desfiliar sem risco de perda do mandato por infidelidade partidária e o assunto ainda não foi resolvido no âmbito judicial.

Em mensagem enviada ao jornal Folha de S.Paulo na segunda-feira, ele comparou ACM Neto ao inquisidor espanhol Tomás de Torquemada (1420-1498). "(Trata-se de) O presidente Torquemada Neto usando seu poder para proibir críticas à sua gestão", afirmou.

O futuro de Rodrigo Maia tem sido bastante especulado e deve ainda causar muita polêmica. Aliado de Eduardo Paes (PSD), prefeito do Rio de Janeiro, ele sinalou sobre ingressar em siglas que dão sustentação a Paes. Nesta terça-feira (15) circulava notícias sobre uma aproximação de Maia e Lula.

(Da Redação)


Compartilhe