Jair Bolsonaro apresenta relatório onde o TSE admite invasão às urnas

Jair Bolsonaro voltou a afirmar que há dúvidas quanto a confiança nas urnas eletrônicas e citou um relatório do próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no qual a Corte teria admitido invasão aos equipamentos nas eleições de 2018.

Jair Bolsonaro apresenta relatório onde o TSE admite invasão às urnas Foto: Agência Brasil

Jair Bolsonaro apresenta relatório onde o TSE admite invasão às urnas

Política Por: Alexandre Branco - 05/08/2021

Em uma longa entrevista ao programa “Os Pingos Nos Is”, da rádio Jovem Pan na noite desta quarta-feira (4) à noite, apresentado por Vitor Brown e com os comentários de Augusto Nunes, José Maria Trindade e Guilherme Fiuza, o presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar que há dúvidas quanto a confiança nas urnas eletrônicas e citou um relatório do próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no qual a Corte teria admitido invasão aos equipamentos nas eleições de 2018.

“Quem diz isso é o próprio TSE ... de que no período de novembro de 2018, o código fonte esteve na mão de um hacker. O código fonte na mão do hacker, ele pode tudo. Pode-se apertar 1 e sair o 3, pode-se apertar o 17 e sair nulo, pode-se alterar voto, fazer tudo ”, disse Jair Bolsonaro.

O presidente contou que, à época, a Polícia Federal chegou a abrir uma investigação que pretendia apurar a possibilidade de hackers terem invadido os sistemas internos do TSE.A revelação da invasão na intranet da Corte foi feita pelo site TecMundo, especializado em notícias de tecnologia. O portal disse que mensagens personalizadas de hackers narrando como conseguiram invadir sistemas internos da Corte. Os invasores possuem acesso a informações privilegiadas e confidenciais, como troca de e-mails, envio de senhas para juízes, credenciais de acesso e também um aplicativo com dados candidatos e eleitores.

De acordo com o TecMundo, um dos hackers disse que conseguiu “milhares de códigos-fontes, documentos sigilosos e até mesmo credenciais”.

O presidente Jair Bolsonaro foi incisivo em seus argumentos sobre a fragilidade do atual sistema eleitoral e tem sido duro na cobrança dirigida a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, afirmando sempre , que as urnas permitem uma fraude. Jair Bolsonaro defende o voto impresso como forma de garantir a auditável.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), reafirmou o seu apoio ao voto impresso e falou em criar formas de auditagem “mais transparentes”, que evitem a contestação das informações, e jogou a decisão final sobre o tema para o Senado .

CPI da urna eletrônica

No mesmo programa da Jovem Pan “Os Pingos Nos Is”, desta quarta-feira, o deputado federal Eduardo Bolsonaro afirmou que prepara o pedido para propor a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito envolvendo urnas eletrônicas. Ao programa, Eduardo Bolsonaro disse: “Há um fato determinado com suspeitas fundadas em um relatório da Polícia Federal que mostra a invasão no sistema do Tribunal Superior Eleitoral em 2018 que permitiriam a abertura da CPI para ouvir todos os lados envolvidos.

Segundo o site da Jovem Pan, o relatório da PF, citado pelo presidente Jair Bolsonaro no programa desta quarta-feira, traz informações cedidas pelo secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Dutra Janino, dizendo à PF que “existe a possibilidade de manipulação de arquivos de configuração que alimentam o software da urna ”. “A estranheza é: foi invadido em outubro, por que somente em novembro foi aberto esse inquérito para uma investigação?”, Questionou Eduardo.


Compartilhe