Até dia 31 Talibã diz aguardar fim da emigração de estrangeiros

Organização estimulou os afegãos a permanecerem para auxiliar a reerguer o país.

Até dia 31 Talibã diz aguardar fim da emigração de estrangeiros Foto: AP

Até dia 31 Talibã diz aguardar fim da emigração de estrangeiros

Política Por: Natalie Gallacci - 25/08/2021

Nesta terça-feira (24/08), foi comunicado pelo Zabihullah Mujahid, principal porta-voz do grupo islâmico, que o Talibã aguarda a emigração dos estrangeiros de Cabul até o fim do mês, e estimulou os afegãos a permanecerem para auxiliar a reerguer o país.

De acordo com o porta-voz, a organização não aprovou uma extensão do limite de 31 de agosto, que foi estabelecido com os Estados Unidos para a sua retirada do Afeganistão, e que o movimento quer que todas as emigrações aconteçam até a data prevista.

"A prorrogação foi unilateral do lado dos Estados Unidos", declarou Mujahid, ao que parece, se referindo ao comentário de Joe Biden, presidente norte-americano, que falou na semana anterior que as tropas de seu país iriam poder permanecer depois da data prevista.

Segundo um tradutor Mujahid falou: "Foi uma violação do acordo. Queremos que eles retirem todos os cidadãos estrangeiros até 31 de agosto. E não somos favoráveis a deixar que afegãos partam", declarou.

Conforme uma autoridade dos EUA declarou nesta terça-feira (24/08) também, o presidente norte-americano aceitou um conselho do Pentágono de remover os soldados do Afeganistão até o final do mês, mas que a decisão precisa da colaboração do Talibã com os Estados Unidos para a conclusão das emigrações.

Não está esclarecido se o comentário de Mujahid do Talibã indicou que aconteceria uma proibição formal à partida dos afegãos do país. Ele declarou para as pessoas que estão se amontoando no aeroporto que a segurança está garantida, e podiam retornar para suas residências. Solicitando que os EUA não encorajem afegãos qualificados e habilitados a partirem do seu país.

Também foi negado que patrulhas do Talibã estão buscando alvos de retaliações de porta em porta, declarando que: "Esquecemos tudo no passado."


Compartilhe