Bolsonaro discursará nesta terça-feira na Assembleia Geral da ONU e se encontrará com o presidente da Polônia Andrzej Duda.

Bolsonaro está em Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU e o discurso de abertura como tradição desde 1955 com o Brasil iniciando uma reunião.

Bolsonaro discursará nesta terça-feira na Assembleia Geral da ONU e se encontrará com o presidente da Polônia Andrzej Duda. Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Bolsonaro discursará nesta terça-feira na Assembleia Geral da ONU e se encontrará com o presidente da Polônia Andrzej Duda.

Política Por: Thiago Silva - 21/09/2021

Bolsonaro está em Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU e fará o discurso de abertura como é tradição desde 1955 com o Brasil iniciando a reunião. Esta é a terceira participação do presidente desde sua posse.

Não vacinado, Bolsonaro atraiu atenções na cidade onde a “política covidiana” é forte e os comércios locais como restaurantes e bares exigem comprovação da vacinação, não incomodado com a situação, o presidente ganhou as redes ao posar em uma foto comendo pizza na calçada junto a assessores e secretários. O prefeito de Nova York tentou exigir dos chefes de estado a comprovação de vacinação de todos que ingressariam no prédio das Nações Unidas, mas o secretário geral da ONU disse que a entidade não tem como exigir tal comprovação.

Nas vésperas da reunião de numero 76 da ONU, Bolsonaro teve um encontro com o primeiro ministro britânico, Boris Johnson e acompanhados de ministros e auxiliares conversaram sobre as relações comerciais entre os países, os programas de vacinação e o fortalecimento da parceria bilateral. Outros encontros estão marcados para terça feira 21, com o secretário-geral da ONU Antonio Guterres e com o presidente da Polônia, Andrzej Duda. O presidente polonês é mais um forte aliado do presidente Bolsonaro, o encontro entre os dois já era planejado a tempos e só não ocorreu antes por conta da pandemia.

Eleito e reeleito desde 2015, Duda vêm fazendo um ótimo governo desde então, grande conservador e nacionalista, seu governo preza pela família tradicional e bons costumes, aprovou várias reformas que minimizam a independência do judiciário local.

Primeiro a discursar no plenário da ONU, Bolsonaro comentou na semana passada durante sua live semanal nas redes sociais como será o seu pronunciamento: “vou fazer o discurso de abertura. Um discurso tranquilo, bastante objetivo, focando nos pontos que interessam a nós. É um palanque muito bom para isso também. Vamos mostrar objetivamente o que é o Brasil, o que estamos fazendo na questão da pandemia, coisa que somos atacados o tempo todo não é? Bem como o agronegócio, a energia do Brasil”.

Alem disso o presidente afirmou que defenderá a validade do Marco Temporal atualmente em julgamento pelo STF.


Compartilhe