Alcolumbre é cobrado pela maioria na CCJ sobre sabatina de Mendonça

Espera pela sabatina completa 90 dias.

Alcolumbre é cobrado pela maioria na CCJ sobre sabatina de Mendonça Foto: Agência Senado.

Alcolumbre é cobrado pela maioria na CCJ sobre sabatina de Mendonça

Política Por: Thiago Silva - 11/10/2021

É evidente a tentativa de Alcolumbre em frustrar a sabatina de Mendonça que o levará a corte do STF. A espera completou 90 dias nesta segunda-feira (11), e nada do senador marcar a data da votação, sua tendência é clara e evidente que apenas o interessa impedir que tal fato aconteça.

O tempo esperado por Mendonça, já superou de longe o esperado por Nunes Marques, que também foi indicado por Bolsonaro, tudo indica que essa “novela” infelizmente não está próximo do seu fim, já que o senador Alcolumbre, admitiu a aliados e até para o líder do governo no senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), que sequer tem a intenção de pautar a sabatina.

O “chá de cadeira” dado como esquema político para evitar essa sabatina já está mais do que evidente, e o senador vem sofrendo fortes pressões de todos os lados para que o mesmo realize o seu trabalho e marque a sabatina.

Quando comparado o tempo de espera entre o possível ministro Mendonça e outros ministros que foram indicados antes, a diferença é absurda.

André Mendonça - 90 dias, indicado por Bolsonaro.

Rosa Weber - 35 dias, indicada por Dilma.

Edson Fachin - 34 dias, indicado por Dilma.

Gilmar Mendes - 26 dias, indicado por FHC.

Nunes Marques - 19 dias, indicado por Bolsonaro.

Alexandre de Moraes - 15 dias, indicado por Temer.

Carmen Lúcia - 13 dias, atribuída por Lula.

Roberto Barroso - 12 dias, indicado por Dilma.

Dias Toffoli - 12 dias, indicado por Lula.

Luiz Fux - 7 dias, indicado por Dilma.

Ricardo Lewandowski - 7 dias, indicado por Lula.

A maioria dos 27 senadores que integram a CCJ cobra que o presidente do colegiado, Alcolumbre, paute imediatamente a sabatina, e 40% do plenário pede o mesmo ao senador.

O senador Sergio Petecão (PSD-AC), comentou que a situação é injusta com André Mendonça.

“Estou constrangido e com pena desse ministro, isso não é justo com ele, esse homem não merece isso”, comentou.

Até mesmo senadores contrários a indicação pedem pela sabatina, caso do senador Jorge Kajuru (Cidadania) que chegou a apresentar ação no STF para que a arguição aconteça.

Agora é esperado que o presidente do STF pressione Alcolumbre para marcação da sabatina, tendo em vista que a corte também é prejudicada por empates por essa demora já que a mesma está operando com 10 ministros no momento.


Compartilhe