As revelações de Cristina Seguí sobre o narcotráfico e a esquerda

Jornalista espanhola afirma em diversas entrevistas que a esquerda é financiada pelo narcotráfico.

As revelações de Cristina Seguí sobre o narcotráfico e a esquerda Foto: Reprodução redes sociais

As revelações de Cristina Seguí sobre o narcotráfico e a esquerda

Política Por: Thiago Silva - 11/10/2021

As denúncias feitas pela jornalista espanhola e especialista em política ibero-americana, Cristina Seguí, tem atraído as atenções de todos, principalmente os que estão envolvidos indiretamente ou diretamente com a política em âmbito mundial.

Ela teria afirmado em entrevista concedida à Rede Record, que o narcotráfico “patrocinava” os movimentos de esquerda a nível mundial, e que somente revelou suas investigações após a prisão do ex-chefe da inteligência de Hugo Chávez e Nicolás Maduro, Hugo Carvajal, vulgo “El Pollo”, acusado de ter elos entre as FARC e a Venezuela.

Hugo foi preso neste último domingo (10) na Espanha por agentes da Interpol, e segundo Cristina Seguí, ele teria tido ajuda do Centro Nacional de Inteligência espanhol que supostamente o acobertava desde 2019, porque o órgão seria administrado por partidos socialistas, financiados pelo narcotráfico da America Latina. Na fuga Hugo teria tido ajuda de políticos ligados ao PT para chegar a Espanha.

A jornalista ainda afirma que os movimentos de esquerda são unidos por todo o mundo e todos além de serem financiados pelo narcotráfico, são também unidos pelo Foro de São Paulo, uma organização criada por Lula e Fidel Castro no ano de 1990, que busca dar respaldo a todos os movimentos de esquerda no mundo, em corroboração com outras organizações de mesmo viés.

“Neste momento, o Foro de São Paulo tem uma estrutura criminosa. O Foro de São Paulo e todos os que estão ao seu redor, e que se opõe às ideias de liberdade e prosperidade das pessoas, vivem da criminalidade, do tráfico de armas, do tráfico humano, tráfico de drogas”, afirma a jornalista.

Em nota, O Foro de São Paulo se defende das possíveis acusações feitas pela jornalista, e também da Rede Record que não os deu o direito de resposta.

“O Foro de São Paulo desde sua origem rejeita a violência na política e em qualquer esfera da sociedade, não tem e nunca teve relação com o crime organizado, crime é levantar acusações falsas, sem provas, e difundi-las de maneira irresponsável, como fez a Record neste sábado (9), ao reproduzir a entrevista de pessoa processada na Espanha por espalhar notícias falsas contra adversários políticos”, disse em nota, Monica Valente, secretária executiva do Foro de São Paulo.

A jornalista disse que os movimentos de esquerda espanhóis se beneficiam desse meio através da criação de um Centro de Estudos Políticos e Sociais em Valência, na Espanha, onde seria recebido e repassado os montantes. Segundo ela, Dilma Rousseff e Lula, também se beneficiaram desse dinheiro arrecadado do narcotráfico.

Em nota, a assessoria do ex-presidente Lula se defendeu das acusações.

“O ex-presidente Lula foi investigado, teve todos os seus sigilos quebrados e nenhuma irregularidade foi encontrada. Venceu na justiça todas as falsas acusações feitas contra ele. Lula não tem nenhuma condenação e tem plenos direitos políticos”, afirmou.

Apesar da gravidade das acusações, e do fundo de verdade em algumas das suas palavras que já foram repetidas por outros ativistas e jornalistas de um tempo outrora, a jornalista não apresentou provas de suas alegações, apenas suas palavras foram ouvidas pelas redes de comunicação as quais deu entrevista.

Suas intenções são desconhecidas e apesar de levantar bandeiras pró-direita, desconfianças são sentidas por todos que já militam do lado direito da história, as suas ligações com Israel só tendem a beneficiar questões de interesses pessoais.

Cristina Seguí peregrinou por diversos partidos de direita na Espanha e também teve relações partidárias em Portugal, mas em todas havia demonstrado apenas interesses pessoais, muitos afirmam que essas “revelações” são apenas “jogadas de marketing”, e apesar de ser benéfico para a direita e ruim para imagem da esquerda, não estão embasadas em provas concretas.

O jurista e nacionalista Português, Rui Valente, havia gravado um vídeo sobre o assunto em seu canal do Telegram, e explica que a jornalista está pautando acusações fantasiosas e apesar de ser coisas que beneficiam a militância de direita, não tem sustentação, pois por mais que todos saibamos o “teor da esquerda”, precisasse de provas para acusar.

E as tendências de Cristina Seguí em se autobeneficiar a todo custo e suas ligações com serviços israelitas mostram que não existem formas de confiar nas suas palavras, o jurista ainda afirma que é bom ter cuidado, pois “nem tudo o que reluz é ouro” , não é só pelo fato de alguém se intitular de direita e defender pautas contra esquerda, que esse alguém se tornará “imaculado”.

“Sim as alegações são falsas, Cristina é uma agente sionista ao serviço dos interesses da Judiaria Internacional e usa como arma a difamação e a calúnia contra todos os que se opõem às políticas genocidas do Estado de Israel ou com alguma posição de empatia com o Irã ou Palestina, a titulo de exemplo ”.

“Essas alegações não têm adesão à realidade, frisando ainda que apesar da importância e beneficio para a causa patriota que essas acusações trariam se fossem verdade, não se pode colocar a veracidade das mesmas acima dos interesses políticos ou partidários porque isso é o que faz a esquerda com as suas fake news” comentou Rui Valente.

Cristina Seguí também é acusada de espalhar notícias falsas contra opositores políticos e de corrupção, por isso, vários especialistas a enxergam como uma “oportunista em busca de fama”, que se une e ataca a qualquer um por status.


Compartilhe