Malafaia revela os nomes dos ministros que supostamente estão agindo contra o governo

Revelação veio através de vídeo gravado nesta segunda pelo pastor.

Malafaia revela os nomes dos ministros que supostamente estão agindo contra o governo Foto: ADVEC

Malafaia revela os nomes dos ministros que supostamente estão agindo contra o governo

Política Por: Thiago Silva - 11/10/2021

Antes dois, agora são três ministros do governo Bolsonaro que viraram “alvos” de Silas Malafaia, o pastor alegou em vídeo gravado nesta segunda-feira que os ministros, Ciro Nogueira, Fabio Faria e Flavia Arruda, estão agindo contra o governo Bolsonaro, principalmente em relação a questão da sabatina de André Mendonça para a corte do STF.

O pastor cobrou posicionamento público dos mesmos em relação a essa questão que já perdura por 90 dias sem resposta, e iniciou o vídeo dizendo que não foram lideranças evangélicas que indicaram Mendonça, mas sim o presidente Bolsonaro.

“É inacreditável. Ministros de Bolsonaro, cujos gabinetes ficam no palácio do governo (...) são contra a indicação de André Mendonça ao STF? (...) Nós não indicamos, lideres evangélicos, André Mendonça (...) A indicação é do presidente Jair Messias Bolsonaro ”, afirmou.

O pastor também questionou um jantar que o ministro da Casa Civil teria tido com Renan Calheiros (MDB), um dos principais opositores de Bolsonaro.

“Como pode gente? A Folha de São Paulo dizendo que Ciro Nogueira, ministro da Casa Civil, um dos mais importantes cargos políticos, vai jantar com Renan Calheiros. O cara quer destruir Bolsonaro por interesses políticos ”, apontou.

Malafaia ainda cobrou um posicionamento público de Nogueira em defesa da indicação de Mendonça.

“Se o senhor Ciro Nogueira não foi jantar com ele (Calheiros), e se o senhor Ciro Nogueira é a favor da indicação de Mendonça, convoque a imprensa, não é pra mim não. O senhor é obrigado vir a publico dar uma satisfação”, disse o pastor.

Malafaia também cobrou apoio do ministro das Comunicações, Fabio Faria.

“Ministro, o senhor é obrigado emitir uma nota clara de apoio a André Mendonça. Os ministros palacianos são políticos, ele (Fábio Faria), o ministro Ciro Nogueira, e a ministra Flávia Arruda que é da Secretaria de Governo, são políticos. Eles são obrigados a emitirem nota e trabalharem pela indicação do presidente. Isso é uma vergonha, minha gente”, destacou.

Finalmente ele voltou a dizer que André Mendonça não foi indicado por lideranças evangélicas e cobrou uma postura dos três indicados perante a situação do ex-advogado geral da união, que aguarda sabatina.

“Não é pastor que está indicando André Mendonça. É uma vergonha, um preconceito e uma tremenda de uma safadeza contra André Mendonça. A indicação de ministros do STF é política. Vou repetir aqui, os ministros Ciro Nogueira, Fábio Farias e Flávia Arruda, que são políticos e ministros do Palácio, são obrigados a defender a indicação do presidente Bolsonaro, são obrigados a trabalharem em favor de André Mendonça. Não querem, caiam fora daí. Não podem estar aí nesse lugar ”, completou Malafaia.


Compartilhe