Águas de Araçoiaba inaugura nova Estação de Tratamento de Água

Águas de Araçoiaba inaugurou, nesta sexta-feira (09/10), a Estação de Tratamento de Água (ETA) Vereadora Valquiria Di Tata, que passa a captar água do rio Sarapuí.

Águas de Araçoiaba inaugura nova Estação de Tratamento de Água Foto: Divulgação

Águas de Araçoiaba inaugura nova Estação de Tratamento de Água

Política Por: Alexandre Branco - 11/09/2021

Águas de Araçoiaba inaugurou, nesta sexta-feira (09/10), a Estação de Tratamento de Água (ETA) Vereadora Valquiria Di Tata, que passa a captar água do rio Sarapuí. A nova Estação amplia a capacidade de captação e tratamento de água do município que, até agora, contava apenas com a ETA Jundiaquara, tendo como único manancial o rio Pirapora. A unidade investida de R$ 4,5 milhões.

A nova ETA foi construída em tempo recorde, como solução para o enfrentamento à forte estiagem, que provocou a redução da vazão do rio Pirapora. Com a entrada em operação da nova Estação, o fornecimento de água da cidade será reforçado.

A capacidade de tratamento da nova ETA é de 15 litros por segundo (l/s), podendo chegar a 20 l/s. A nova estação atenderá aos bairros Colônia, Primavera, Jundiacanga, Campo do Meio, Fazenda D´Oeste I, II e III, Vale Verde, Cercado, Boa Vista, Bela Vista e Bom Jesus I, II e III.

“Foi um grande desafio implantar uma ETA completa num prazo reduzido e enfrentando uma crise hídrica como a que o país está vivendo. É importante saliente que, com a nova ETA, nossa ação para enfrentar a estiagem foi definitiva e não emergencial. Trata-se de uma obra onde foi feito um grande investimento e que beneficiário do município ”, afirmou o gerente-geral da concessionária, Isaque de Campos Rodrigues.

A estação, o modelo compacto, começou a ser construída no dia 5 de julho com uma implantação das tubulações. Entre a captação no Rio Sarapuí e a distribuição de água, foram três milhas de rede adutora num curto espaço de tempo, o que exigiu um enorme esforço da concessionária.

A água que abastece a ETA é captada no Rio Sarapuí e passa pelo processo de tratamento convencional, que envolve coagulação, floculação, decantação, filtração, desinfecção e fluoretação. Já tratada, essa água é encaminhada para cinco reservatórios totalmente fechados, construídos na própria estação, de onde vai para a adutora que abastece 14 bairros. O volume de água que era necessário para esses bairros será direcionado para as demais regiões da cidade, o que reforçará o abastecimento local.

(Da Redação)


Compartilhe