Filho que defendia Lula nas redes sociais é exonerado de cargo na Assembleia de SP

A edição do Diário Oficial do Estado de São Paulo da última terça-feira (10) publicou a exoneração de Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do ex-presidente e ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva.

Filho que defendia Lula nas redes sociais é exonerado de cargo na Assembleia de SP Foto: Divulgação

Filho que defendia Lula nas redes sociais é exonerado de cargo na Assembleia de SP

Política Por: Alexandre Branco - 12/08/2021

A edição do Diário Oficial do Estado de São Paulo da última terça-feira (10) publicou a exoneração de Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do ex-presidente e ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro. O motivo, segundo informação que circula na Alesp, foi uma nova proposta de emprego. O caçula tinha um cargo comissionado na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), lotado no gabinete do deputado estadual petista Emidio de Souza.

Não se sabe o que o filho de Lula fazia na Alesp e nem há quanto tempo estava no cargo, mas seu salário de quase R$ 7 mil era pago todo mês como “auxiliar parlamentar”. Ele teria sido contratado para cuidar da agenda do Emidio, da tramitação de documentos, projetos e emendas, além, é claro, das redes sociais, devendo trabalhar internamente e cumprir expediente todos os dias. No entanto, os bastidores políticos da Alesp apontam que ele raramente era visto por ali.

Luís Cláudio tem fama de usar suas redes sociais para demonstrar apoio à candidatura do pai para as eleições de 2022. Pela quantidade de postagens, é possível afirmar que ele usava o tempo que deveria usar para trabaçlhar na Alesp para se dedicar ’’as redes sociais.

Luís Cláudio virou réu em processo decorrente da Operação Zelotes no qual foi acusado, ao lado do pai, de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa na compra de caças suecos no governo Dilma Rousseff.

O deputado estadual que o indicou para nomeação, Emídio de Souza, é ex-prefeito de Osasco (SP), e é tesoureiro nacional do PT. Foi eleito deputado estadual com 65.898 votos.


Compartilhe