Campinas faz chamamento público para que empresas vacinem funcionários.

Poderá ser vacinado somente quem estiver dentro do público alvo.

Campinas faz chamamento público para que empresas vacinem funcionários. Foto: Fábio Rodrigues Pozeebom/Agência Brasil

Campinas faz chamamento público para que empresas vacinem funcionários.

Saúde Por: Natalie Gallacci - 22/07/2021

Foi realizado pela Secretaria de Saúde de Campinas, interior de São Paulo, uma convocação pública para consolidar parcerias com empresas, com o intuito de acelerar o processo de vacinação contra a COVID-19 na cidade. Segundo a prefeitura, por hora, 13 empresas adotaram à parceria.

Foi publicado nesta terça-feira (20/07), o edital que designa os termos para adesão das empresas que tiverem interesse. As empresas que participarem vão receber treinamento, vacinas e insumos para a aplicação, em compensação, vão se responsabilizar pela vacinação dos funcionários que estejam nos grupos determinados estabelecido pela Secretaria de Saúde.

Algumas condições impostas para as empresas é a necessidade de um profissional de enfermagem para a aplicação da vacina, e mais duas pessoas para tomar conta da digitação dos dados impostos pelo sistema. Também não será permitida a vacinação em funcionários que não estejam nos grupos do plano de vacinação da cidade.

Segundo a prefeitura, todo o processo será supervisionado pelo Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) do município. De acordo com a diretora do Devisa, Andrea von Zuben, “É uma ação importante, que vai reunir esforços para a vacinação da população economicamente ativa. Dessa forma, vamos aumentar a cobertura vacinal na cidade”. Ontem (21/07), uma equipe do Centro de Referência à Saúde do Trabalhador (Cerest), que faz parte do Devisa, efetuou uma vistoria em uma empresa que realizará o projeto-piloto do modelo de vacinação. De acordo com o município, o inicio da vacinação está para iniciar na próxima semana.

Empresas que quiserem fazer a parceira com o município podem pedir a adesão pelo site. Depois de enviados, os formulários serão avaliados pelo Devisa.


Compartilhe